Eu gosto de você. E gosto de ficar com você. Meu riso é tão feliz contigo.
Tribalistas. 
Há 4 meses . 62.010 notas . reblogar
Ser feliz é tão simples, mas tão simples, que todo mundo esqueceu como é.
Caio Augusto Leite. 
Há 4 meses . 13.623 notas . reblogar
Mas os olhos são cegos. É preciso buscar com o coração.
O Pequeno Príncipe. 
Há 4 meses . 5.305 notas . reblogar
Todos acreditam em amor eterno mas raríssimos o encontram
Could you be my salvation? Thiago Polycarpo.   
Há 4 meses . 2.566 notas . reblogar
Quando a gente conversa contando casos, besteiras, tanta coisa em comum, deixando escapar segredos e eu não sei que hora dizer. Me dá um medo, que medo. Eu preciso dizer que eu te amo, te ganhar ou perder sem engano. E eu preciso dizer que eu te amo, tanto. E até o tempo passa arrastado só pra eu ficar do teu lado. Você me chora dores de outro amor, se abre e acaba comigo e nessa novela eu não quero, ser teu amigo. Eu preciso dizer que eu te amo, te ganhar ou perder sem engano. E eu preciso dizer que eu te amo, tanto. Eu já nem sei se eu tô misturando. Eu perco o sono lembrando cada riso teu. Qualquer bandeira fechando e abrindo a geladeira a noite inteira. Eu preciso dizer que eu te amo, te ganhar ou perder sem engano. E eu preciso dizer que eu te amo, tanto.
Cazuza.   
Há 4 meses . 6.858 notas . reblogar
Nem todo mundo que chega na sua vida, vem com a intenção de ficar. Da mesma forma, que nem todos que se foram, queriam partir.
A culpa é mesmo das estrelas?  
Há 4 meses . 81.464 notas . reblogar
Nem toda carência é saudade e nem toda saudade é carência.
Medeiros .
Há 4 meses . 2.801 notas . reblogar
A Felicidade passou por mim e eu não consegui agarra-lá. Ou seria apenas uma miragem? Nunca tive discernimento sobre o que é, e o que não é felicidade. A tristeza sempre embalou a minha vida. Nunca tive a sensação de tocar às nuvens. Eu sempre vivi no limbo. Eu sempre estive na fossa. Assim como os poetas do ”Mal do Século”, a ideia do suicídio me tumultuava a mente. Melancolia, Dor, Ódio e Morte, eram os temas dos rascunhos que eu mantinha enterrados na gaveta. A minha garganta vivia entalada. Eu não conseguia me expressar. Eu era um ser fragmentado. Eu era um erro. Passei a entender o por que de as crianças chorarem ao nascer. O mundo é uma porcaria. Minha vida havia se tornado ”Uma Espera da Morte”. Eu não encontrava saída em nada. Eu queria fugir. Eu queria sair de mim. Eu estava perdido.
Thomaz Torres .
Há 4 meses . 416 notas . reblogar
E toda noite é meio assim, solidão misturada com saudades.
Gramaticas. 
Há 5 meses . 5.030 notas . reblogar
R